Receita Naturais: Como Eliminar Vasinhos e Varizes - Dicas caseiras para eliminar vasinhos e varizes : (Parte 1)

Posted on

Varizes são pequenas veias vermelhas ou azuis localizadas próximas à pele das perna e tornozelos.

Caso essas pequenas válvulas falhem, o sangue reflui e causa a dilatação das veias devido ao aumento do volume sanguíneo. Isso ocorre, pois as pernas precisam sustentar mais peso e as veias têm mais trabalho para conseguir fazer com que o sangue volte ao coração. Varizes são veias tortuosas e dilatadas que surgem pelo adoecimento dos vasos. Para que possamos entender o que causa as varizes e quais suas potenciais complicações, é preciso entender como funcionam as veias. As pequenas veias e capilares danificados das pernas permitem o extravasamento das hemácias (glóbulos vermelhos) que, ao sofrerem destruição, liberam seus pigmentos vermelhos que acabam por se depositar na pele. – Cirurgia a Laser para varizes: usada também em pequenas varizes e teleangiectasias, consiste na destruição destes pequenos vasos através da aplicação de Laser. Quando as varizes são muito pequenas, este procedimento pode ser feito até ambulatorialmente. Qualquer veia pode tornar-se uma variz, mas as veias mais comumente afetadas são aquelas nas pernas e nos pés. Algumas pessoas podem querer ter uma cirurgia para melhorar a aparência das pernas, mesmo que suas varizes não estejam causando outros problemas.

Como Eliminar Vasinhos e Varizes - Dicas caseiras para eliminar vasinhos e varizes :

  • Idade: O risco de varizes aumenta com a idade. Provoca desgaste nas válvulas em suas veias que ajudam a regular o fluxo sanguíneo.

Segundo o ginecologista José Bento, alterações hormonais também podem aumentar o risco de varizes e inchaço nas pernas e, por isso, esses problemas são mais comuns nas mulheres.

A falta de tratamento das varizes, inclusive nos homens, com o tempo pode acarretar em problemas mais graves, como trombose, flebite, úlcera, perda de pelos e inchaço excessivo nas pernas. Horaios Estética A secagem de vasinhos ou escleroterapia venosa pode doer dependendo do método utilizado para tratamento, da região onde estão os vasos e da sensibilidade dolorosa de cada pessoa. Um hábito que é feito por algumas pessoas que sofrem com varizes e vasinhos, é colocar as pernas na água fria e deixar por alguns minutos, aliviando momentaneamente as dores. Por baixo das veias superficiais, o corpo possui outras, que são maiores e não tão visíveis, sendo o motivo que nutre as varizes e vasinhos. Se forem de alta qualidade, elas podem evitar a cirurgia, mas nunca vão tratar varizes ou evitar vasinhos. Neste caso, é realizada uma injeção de anestésico no local onde será feito cada pequeno corte na perna para a retirada da veia. Mas, alguma vezes, é necessário retirar a veia safena interna (ou magna)  ou a veia safena externa (ou parva). Vou detalhar a técnica de retirada da veia safena interna, por ser mais comum. O curativo da cirurgia de varizes é feito com pequenos pedaços de fita adesiva que fecham os orifícios de retirada das veias colaterais.

O Laser pode ser usado para tratar quase todos os estágios de varizes, desde o tratamento de vasinhos (telangiectasias) até para a ablação da veia safena.

  • As válvulas venosas podem parar de funcionar corretamente,
  • As veias podem inchar, tornando-se varizes.

Na gestação, a principal causa das varizes, do inchaço e dos vasinhos é a presença dos hormônios femininos, que estão em níveis elevados.

Os cuidados abaixo vão ajudar você a amenizar estes problemas desagradáveis e a prevenir as varizes na gravidez: Não é aconselhável remover as varizes e vasinhos durante a gestação. Alguns vasinhos podem persistir e algumas veias podem permanecer dilatadas após este período. O acúmulo e a pressão que exerce na parede dos vasos é o que causa a sensação de inchaço e as varizes, que são provocadas pela dilatação das veias. Para diminuir a quantidade de vasinhos nas pernas é muito importante facilitar a passagem do sangue nas veias, impedindo que dilatem e formem varizes. Inicialmente elas são finas e pequenas, mas se não forem adotas medidas terapêuticas elas podem aumentar de tamanho, tornando-se mais grossas e mais incomodativas. Muitas surge o aparecimento de vasinhos capilares avermelhados nas pernas, que não provocam problemas ou sintomas, sendo diferentes das varizes. Entretanto, a grande maioria dos vasinhos deságua em uma veia maior que também está insuficiente (doente) – veja a foto que mostra as microvarizes conectadas aos vasinhos da coxa. A glicose é um esclerosante que quando usado na aplicação de vasinhos causa uma irritação e desidrata as células da parede interna da veia levando a obstrução. A melhor aplicação para a espuma é o tratamento de veias de maior calibre, mas também pode ser usada na aplicação de vasinhos.

O que acontece com a veia após a secagem dos vasinhos?

  • TC / RM – varreduras são feitas após a injeção de contraste no fluxo de sangue para mostrar as artérias e veias

Existe ainda a possibilidade de tirar a veia safena, sendo que esse procedimento apenas acontece se ela não estiver mais funcionando de maneira adequada.

As veias que se tornam varizes são aquelas que ganham vasos sanguíneos que entopem, acumulando sangue, tornando-se mais grossas e visíveis. Para outras pessoas, varizes podem causar dor, desconforto e até mesmo problemas mais graves, como aumentar o risco de doenças circulatórias. Quando você fica parado por muito tempo, é mais difícil para suas veias bombear sangue eficientemente de volta ao seu coração e combater os efeitos da gravidade. Com isso, o bombeamento do sangue se torna mais difícil e o sangue tende a se acumular nas veias das pernas, provocando as varizes. A cirurgia a laser é menos agressiva que a cirurgia convencional, já que o procedimento é feito sem retirar a veia doente. As varizes são veias dilatadas que podem ser facilmente observadas por baixo da pele, que surgem especialmente nas pernas, causando dor e desconforto. A diferença entre varizes e vasinhos é que as varizes são alterações nas veias e os vasinhos são alterações nos vasos sanguíneos, que são mais finos. Como eu expliquei no artigo “ “, as veias são os vasos responsáveis pelo retorno do sangue para o coração, e, no caso das pernas, esse retorno é feito contra a . Além dos problemas estéticos que as veias dilatadas criam, elas também apresentam uma variedade de outros problemas para as pessoas que as possuem.

Essa remoção das veias, naturalmente é feitas através de pequenas incisões (cortes), que geralmente variam de 1 a 3mm de extensão, dependendo do diâmetro da veia.

No caso de complicações, por exemplo, varizes grossas, varizes em pessoas que apresentam sintomas apesar do tratamento clínico bem feito, a cirurgia geralmente é indicada. O tratamento cirúrgico é indicado para tratar as varizes (veias doentes, tortuosas, alongadas e elevadas) e não para tratar os vasinhos. A escleroterapia é um tratamento feito pelo médico angiologista para eliminar ou diminuir veias e, por isso, é muito usado para tratar vasinhos na pele ou varizes. As veias ficam dilatadas porque as válvulas que levam o sangue ao coração não funcionam corretamente, retendo e acumulando sangue, e causando consequentemente o alargamento da veia. As varizes são veias dilatadas, e os vasinhos são vasos capilares dilatados. O uso de meias elásticas, de compressão, podem prevenir vasinhos e varizes, especialmente no caso de quem trabalha muito tempo em pé. Estas veias superficiais são, normalmente, ramos da veia safena externa e da veia safena interna. Já as varizes são veias superficiais dilatadas e tortuosas, de cor roxo-azulada ou esverdeada, que surgem ao longo das pernas e dos pés e podem causar dor e inchaço. Quando isso acontece, são as veias que os alimentam.

As veias que mais causam problemas são as safenas (temos duas em cada perna), mas as varizes podem ocorrer em outras veias superficiais.

O tratamento para varizes grossas pode ser feito com o laser, escleroterapia ecoguiada com espuma densa ou cirurgia. Qualquer veia pode se tornar varicosa, mas as veias mais comumente afetadas são aquelas nas pernas e nos pés. Os médicos estão usando a nova tecnologia em tratamentos a laser para fechar pequenas varizes e vasinhos. A escleroterapia é utilizada para tratar pequenas veias com calibre não maior de 1 a 2 mm. Ao contrário do que muita gente pensa, essas pequenas veias não crescem e viram varizes. Em outras palavras, se você tem varizes, mesmo que sejam poucas e pequenas, você precisa realizar cirurgia ou outro método para tratá-las antes de iniciar o tratamento dos vasinhos. Essas veias se desenvolvem quando suas pequenas válvulas internas param de funcionar corretamente e o fluxo sanguíneo se acumula. Varizes são veias dilatadas e deformadas, de coloração púrpuro-azulada, que surgem ao longo das pernas e podem causar dor e inchaço. No entanto, as veias mais vulneráveis a varizes são as das pernas e dos pés, pois andar e ficar em pé podem forçar as veias do parte inferior do corpo. Nos casos de varizes superficiais, pode ser feito a escleroterapia, um procedimento que envolve injeção de um produto químico dentro da veia. Varizes – referem-se às veias dilatadas que podem ver-se facilmente sob a pele, sob a forma de cordões vasculares em relevo mais ou menos intenso.