Remédios: O tratamento de varizes pode recorrer a laser, espuma ou cirurgia (Parte 2)

Posted on

Uma técnica mais eficiente no tratamento de varizes está sendo testada em quatro hospitais públicos do Rio de Janeiro.

Médicos treinados pela Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular do Rio de Janeiro estão usando esta técnica no tratamento de pacientes de quatro hospitais públicos. A iniciativa é para diminuir as filas de espera pela cirurgia de varizes. Só no Rio, 12 mil pessoas aguardam pelo tratamento, segundo a Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular. O tratamento à base de espuma também não está incluído na cobertura mínima dos planos de saúde. As varizes são veias dilatadas que dificultam a circulação do sangue, principalmente nas pernas. As varizes aparecem normalmente por fatores hereditários e, no caso das mulheres, hormônios irregulares. Para resolver o problema de varizes, uma das opções é a cirurgia. A cirurgia a laser seca as veias com varizes e substitui a cirurgia convencional, que é mais invasiva e atualmente é feita pelo SUS. Esse método foi apresentado no Programa Fantástico pelo médico Dr. Dráuzio Varella como Inovador e eficiente e também no Jornal Hoje.

O tratamento das varizes com espuma é uma opção à realização de cirurgia, o uso de esclerosantes em forma de espuma tem se popularizado nos últimos anos.

ESCLEROTERAPIA – A escleroterapia com espuma densa é um tipo de tratamento que elimina completamente as varizes e os pequenos vasinhos.

A técnica consiste em aplicar uma substância esclerosante, chamada Polidocanol, em forma de espuma, diretamente nas varizes, até que estas desapareçam. Uma das mulheres mais belas do reality show é Jéssica. Uma das mais gatas do ‘#BBB 18′, Jéssica teve uma espécie de affair com Lucas dentro do programa da Globo. Últimamente tem-se falado muito da espuma como tratamento das varizes e vasinhos. A espuma de polidocanol foi, no início estudada como anestésico, porém demonstrou-se mais eficaz em fechar veias do que para anestesiar. Sexo – As mulheres estão mais sujeitas a desenvolver varizes. Segundo o ginecologista José Bento, alterações hormonais também podem aumentar o risco de varizes e inchaço nas pernas e, por isso, esses problemas são mais comuns nas mulheres. Segundo o ginecologista José Bento, além do inchaço, a grávida tem tendência também a ter varizes durante a gestação por causa da dificuldade do retorno do sangue para o coração. Na reportagem da série ‘Enquanto espero’, o médico alertou também para o uso dos sapatos durante a gestação, que devem ser de salto baixo e confortáveis (confira no vídeo acima).

Só no Brasil, a estimativa é de que 45% das mulheres e 30% dos homens tenham varizes, que são veias dilatadas por alterações na circulação sanguínea, normalmente nos membros inferiores.

O cirurgião vascular e endovascular Charles Esteves Pereira fala sobre o tratamento de varizes com espuma densa. Confira: Como funciona a espuma para varizes? Como a espuma é mais leve, ela não se mistura com o sangue. O tratamento com espuma exige mais cuidado. O senhor comentou sobre espuma nos idosos, pacientes com varizes mais complicadas e pacientes com úlceras. O SUS aprovou a codificação da espuma para varizes não estéticas e ainda faltam definições sobre como os tratamentos serão realizados e pagos. O diretor da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular Marcelo Moraes explicou no Bem Estar desta sexta-feira (16) quais são os tratamentos para varizes. As mulheres são mais suscetíveis: elas costumam sofrer de duas a três vezes mais que os homens, por conta dos hormônios femininos. O problema das varizes atinge sete em cada dez brasileiros, segundo a Sociedade de Angiologia e Cirurgia Vascular.

As mulheres são mais suscetíveis: elas costumam sofrer com a doença de duas a três vezes mais que os homens, por conta dos hormônios femininos.

“Se você tem pais com o problema, as suas chances de ter varizes é de mais de 80%”, afirma o médico. Repórter Varizes são veias dilatadas que não cumprem mais a função de transportar o sangue das pernas para o coração. As varizes e os vasinhos são veias das pernas incapazes de retornar o sangue para o coração por incapacidade de suas válvulas ou paredes e que acabam dilatadas. A trombose pode ser causada por estase, ou seja, quando a pessoa passa muito tempo sentada em um avião, ou fica muito tempo parada depois de uma cirurgia. Nos casos mais complicados, as varizes formam úlceras, feridas nas pernas e nos pés, podendo causar sangramentos nos pacientes. Enquanto na cirurgia tradicional o médico retira as varizes, no laser e na radiofrequência as varizes são eliminadas com o calor, que “queima” a parede e obstrui a veia. No sistema único de saúde, a cirurgia disponível é a tradicional, mas o angiologista Marcondes Figueiredo prevê que, no máximo em cinco anos, as técnicas mais modernas estarão disponíveis. Os médicos dizem quais são os procedimentos mais comuns para tratamento de varizes: Cirurgia - as cirurgias de varizes estão cada vez menos agressivas. RELEMBRE: Ontem (1112) no Programa Fantástico da Rede Globo o renomado médico Dráuzio Varela apresentou um método revolucionário no tratamento das varizes, problema que atinge milhões de brasileiros.

Já as varizes são veias superficiais dilatadas e tortuosas, de cor roxo-azulada ou esverdeada, que surgem ao longo das pernas e dos pés e podem causar dor e inchaço.

Já as varizes, quando progridem muito, podem provocar úlceras na perna (atrofia a pele da perna), feridas enormes e provocar trombose. Vasinhos e varizes são mais comuns em mulheres: aproximadamente 15% delas têm ou vão ter ao longo da vida em algum grau. As veias que mais causam problemas são as safenas (temos duas em cada perna), mas as varizes podem ocorrer em outras veias superficiais. Tratamento por método de espuma não precisa de internação e de bloco cirúrgico e, em alguns casos, nem de anestesia. “As pernas são responsáveis pela sustentação e locomoção do corpo e, por isso, sofrem a pressão da gravidade. Também será incluído no SUS um novo tratamento para varizes: a escleroterapia, que pode substituir a cirurgia. Em salvador, mais de 2.500 pessoas fizeram tratamento de varizes de graça na rede pública de saúde. Varizes são veias dilatadas e deformadas, de coloração púrpuro-azulada, que surgem ao longo das pernas e podem causar dor e inchaço. Depois da chegada da cirurgia a laser para tratamento das varizes, o método convencional ficou um tanto pra trás. Funciona da seguinte maneira: não há necessidade de fazer incisões escalonadas (cortes), nem de arrancar as varizes volumosas que o paciente apresenta, como se faz na cirurgia convencional. “A cirurgia a laser é mais rápida, já que não há necessidade de fazer incisão, procurar a veia e dissecar a mesma, nem extirpá-la como se faz na convencional. Decidi então, investir neste tipo de modalidade cirúrgica e trazer para meus pacientes do Estado de Sergipe, o que há de mais moderno e eficaz no tratamento de varizes. A população passará a contar com um hospital geral municipal, onde serão realizadas cirurgias ginecológicas, gerais (vesícula, hérnias, etc), urológicas, vasculares (varizes, entre outras), proctológicas, além de tratamento clínico buco-facial. Sete em cada dez pessoas sofrem com varizes. Nas mulheres elas têm aparecido cada vez mais cedo e os homens também sofrem com um tipo hereditário. Tatiana está fazendo um tratamento considerado atualmente um dos mais eficazes para diminuir as varizes, combinando três técnicas: laser, escleroterapia, que são injeções, e resfriamento da pele. As varizes aparecem com mais frequência nas mulheres, mas não apenas nelas.