Laser ajuda no tratamento de úlceras causadas por varizes

Posted on

As úlceras normalmente aparecem após pequenos traumas e se formam devido à fragilidade da pele e dos vasos.

Este artículo también está disponible en Español Úlceras de Perna Dr. Baptista Muraco Netto Descrição As úlceras de pernas são lesões na pele América - São Paulo/SP Entre em contato: As varizes podem causar uma ferida na perna conhecida como úlcera varicosa. Pode apresentar desde pequenos vasos que causam desconforto estético, inchaço e manchas nas pernas, até feridas de difícil cicatrização, chamadas úlceras venosas ou varicosas. As úlceras venosas são provocadas pelo acúmulo de sangue nos membros inferiores, que ocorre quando as veias apresentam dificuldade para impulsionar o sangue ao coração, devido à ação da gravidade. A impossibilidade de circulação do sangue causa aumento da pressão das veias, desencadeando os sintomas da doença, como manchas na pele e feridas. As úlceras ou feridas das extremidades inferiores são conseqüência de doenças venosas, arteriais ou neurovasculares, tais como varizes, trombose venosa, aterosclerose, diabetes e hipertensão arterial entre outras. É necessário tratar também, quando presente, o prurido (coceira) e as alterações de pele causadas pela insuficiência venosa crônica com pomadas ou cremes com corticoide. Caso essas pequenas válvulas falhem, o sangue reflui e causa a dilatação das veias devido ao aumento do volume sanguíneo. Essas úlceras varicosas podem surgir espontaneamente, após pequenos traumas, coceiras ou mesmo a partir do sangramento de varizes próximas ao tornozelo ou pés.

Eczema e úlceras varicosas tendem a curar após a cirurgia?

  • Oclusões arteriais - Causadas geralmente por trombos ou placas ateromatosas
  • Aneurismas - Dilatações arteriais
  • Varizes - Dilatações venosas
  • Anastomoses de artérias e veias - Para tratamento dos traumas vasculares

O tratamento das úlceras varicosas também é diferente do tratamento dos outros tipos de feridas.

Úlcera varicosa em paciente com varizes Posteriormente, em outros artigos, falaremos mais sobre os outros tipos de feridas vasculares. Algumas pessoas que têm linfedema podem desenvolver celulite que é uma infecção grave que causa inflamação no tecido mole da pele. Quando causada por varizes, a erupção cutânea aparecerá frequentemente na perna ou no tornozelo. A dermatite decorrente de varizes pode causar hemorragia, úlceras da pele ou feridas que podem ser dolorosas e infectadas se forem arranhadas ou irritadas. Na maioria dos casos, as varizes aparecem ao longo do tempo, pois com o envelhecimento as veias perdem sua elasticidade natural devido ao aumento dos níveis de inflamação. Em alguns casos, varizes podem se romper e causar complicações como feridas abertas na pele e inchaço. A inflamação chega ao ponto de necrosar a pele abrir a ferida, que é a úlcera varicosa. A pele fica escura, começa a ter dor, inflamação, e o último estágio, a ferida. A partir disso, podem aparecer as úlceras varicosas, que são feridas na pele causadas pela má-oxigenação dos tecidos.

Laser ajuda no tratamento de úlceras causadas por varizes

  • Por último, quando as veias se distendem e as paredes ficam fracas e finas, elas podem romper, causando hemorragia com sangramento.

A maioria das cirurgias de varizes é realizada atualmente por meio de pequenas incisões na pele, pelas quais as veias são retiradas pelo médico.

O uso da espuma também está indicado para tratar, e em muitos casos, acelerar a cicatrização de feridas de origem varicosa nas pernas. Tem bom poder esclerosante, todavia pode produzir reações alérgicas, manchas acastanhadas nas veias injetadas (mais comuns em indivíduos de pele escura) e escara (ferida necrótica) no local da injeção; Além das dores e do inchaço nas pernas, pode ocorrer o escurecimento da pele próximo ao tornozelo, o que é chamado de hiperpigmentação. Na segunda fase da cura da ferida, o organismo esforça-se por preencher o espaço vazio na pele. Para esse efeito, existem várias técnicas cirúrgicas, nas quais são transplantadas pequenas “ilhas” de pele ou colocadas finas abas de pele sobre a ferida. As pessoas que apresentam varizes grossas, associadas a inchaço e escurecimento das pernas na região próxima aos tornozelos, podem vir a apresentar úlcera (ferida) varicosa. Enquanto, por um lado , as varizes só aumentam com o passar do tempo, as manchas, se for o caso, tendem a diminuir, com ou sem o tratamento da pele. Esta pomada cicatrizante está indicada para tratar diversos problemas de pele, como feridas fechadas, úlceras, varizes e até mesmo hemorroidas. Se o tratamento não for feito de modo correto, pode trazer complicações, como úlceras venosas, ou feridas, e insuficiência venosa crônica, ou ainda queimaduras, no caso do laser.

Qual a forma mais comum de tratar as úlceras varicosas?

  • Preço: é de aproximadamente 300 reais por sessão de tratamento, sendo que podem ser necessárias várias sessões para eliminar todas as varizes das pernas.

Se não tratadas, podem romper, formar feridas na pele ou se transformar em flebite e até causar trombose.

Úlceras na pele Feridas na pele indicam um caso de maior gravidade – é o estágio mais avançado da insuficiência venosa crônica. A escleroterapia por espuma pode ser uma alternativa especialmente nos pacientes com inflamação crônica da perna, muitos com feridas abertas, nos quais o resultado cirúrgico é menos favorável. A pele fica pruriginosa (coceira), descama e inflama na porção mais distal das pernas, principalmente na altura do tornozelo. Em unguento é eficaz em problemas da pele, músculos ou vasos sanguíneos, feridas, inflamações, veias varicosas, abscessos, fungos, queimaduras, etc. Também conhecidas como úlceras varicosas, são feridas que aparecem nos membros inferiores provocadas por uma deficiência no retorno venoso. A fragilidade que se forma, deixa pés e pernas suscetíveis a feridas e por menor que elas sejam, as úlceras venosas poderão aparecer. Em casos mais graves há ocorrência de manchas na pele; um tipo específico de dermatite; flebite; trombose; hemorragias e por fim as úlceras, que são feridas significativas na pele. Porém, devemos ter sempre claro que as úlceras varicosas que aparecem acima do tornozelo demoram bastante para sarar. É normal que as pessoas que têm uma ou mais úlceras varicosas utilizem emplasto para proteger essas áreas tão sensíveis de possíveis golpes e agentes externos que podem causar infecção.

Tipos de ferida na perna mais comuns

Devemos considerar que as úlceras varicosas são sempre chagas abertas, por tanto, temos que ter cuidado com os componentes aplicamos sobre a pele ferida.

Outras causas de úlceras de membros inferiores: Dor, cansaço, sensação de peso nos membros inferiores, edema, coceira nas áreas onde há inflamação da pele. Pode haver a possibilidade de se fazer um enxerto de pele, e é o médico quem irá decidir a melhor forma de tratar as úlceras. O tratamento é semelhante ao das úlceras varicosas, com cremes, antibióticos e limpeza das feridas. A erisipela, ao contrário dos outros tipos de úlcera na perna, é causada por uma infecção na parte mais superficial da pele dos membros inferiores. Ocorre quando através de uma “porta de entrada” – um arranhão ou pequena ferida – algum tipo de bactéria se instala na pele e causa os ferimentos. As úlceras varicosas são feridas na pele que se formam porque as varizes reduzem o fluxo sanguíneo e a chegada de oxigénio à pele. Surgem então pequenas lesões, principalmente nas regiões próximas ao tornozelo, que se agravam gerando úlceras que frequentemente cronificam pela falta de cuidados. Agora, ele está realizando um estudo de pequeno porte sobre a eficácia de açúcar, quando usado em pacientes hospitalares com feridas, como escaras, úlceras de perna e até amputações. Nesses casos de insuficiência venosa, podem surgir edema persistente nos pés, úlceras nas pernas e alterações na pigmentação da pele.